Blog Saudável

Entendendo um pouco mais sobre os azeites

Até algum tempo atrás, acreditava-se que, o uso de azeites para cozinhar alimentos era proibido, essa justificativa se dava por acreditar que havia uma formação de produtos tóxicos quando se aumentava a temperatura deste tipo de óleo, mas calma, isso não é verdade.

Até algum tempo atrás, acreditava-se que, o uso de azeites para cozinhar alimentos era proibido, essa justificativa se dava por acreditar que havia uma formação de produtos tóxicos quando se aumentava a temperatura deste tipo de óleo, mas calma, isso não é verdade. Os óleos vegetais sofrem reações químicas ao entrar em contato com o oxigênio e água, essa interação tem impacto forte com o sabor, qualidade e aroma. O azeite possui uma alta concentração de ácidos graxos monoinsaturados, poliinsaturados e antioxidantes benéficos à saúde da população. A Comissão do Codex Alimentarius definiu as categorias dos azeites:

Azeite de Oliva Extra Virgem: apresentam grau de acidez de 0,8%, não sofre nenhum refino químico. Dentre todos é o mais saudável;

Azeite de Oliva Virgem: sua acidez varia de 0,81% à 2%, em geral misturado com outros óleos, e de uma qualidade inferior ao azeite citado acima;

Azeite de Oliva Lampante: sua acidez é acima de 3,3%, impróprio para o consumo pois seu odor e paladar são inadequados, existe sua comercialização misturado com outros azeites e óleos;

Azeite Refinado: sua acidez varia de 0,5% à 1,5%, preferencialmente utilizada na indústria, e misturado com outros azeites (virgem ou extravirgem). Este azeite virgem lampante foi refinado resultando em perda de gosto, cor, aroma e grande parte das vitaminas;

Azeite composto: é a mistura de 15% de azeite de oliva lampante + 85% de óleo de soja, sendo o mais popular e mais vendido no mercado apesar da baixa qualidade nutricional.

Muito se foi estudado e provado que o azeite só sofrerá alterações negativas se for aquecido por horas e horas, então se deseja somente grelhar ou cozinhar, vá em frente.  Esse tipo de preparação não é capaz de mudar a estrutura do seu azeite.

Nota-se que, financeiramente,o viável é o uso dos óleos vegetais nas preparações onde também há outras opções como girassol, canola e soja, porém , nutricionalmente falando, o azeite de Oliva Extra Virgem continua no “pódio”pelas suas propriedades funcionais.

Voltar

Depoimentos de quem ama Saporito

Durante muito tempo sempre passava em frente o restaurante do Saporito e não experimentava. Um dia uma amiga apaixonada pelos pratos me induziu a experimentar, após aquele dia essa paixão virou minha também, a qualidade e o capricho no preparo dos pratos faz com que os clientes realmente sejam fiéis.

Fernanda de Novais Cargnin

Adoro os pratos do Saporito são extremamente deliciosos e muito bem feitos e os ingredientes de ótima qualidade, muito bom mesmo!

Gisele Rodrigues Lima

Saporito com certeza é um dos melhores restaurantes de massa que eu já encontrei. Depois de tantos anos nunca perdeu a qualidade e ainda ganha de muitos restaurantes de renome por aí! Adoro!!

Camila Berri

O Saporito é o melhor local para se alimentar no Shopping Mueller. Ideal para quem gosta de montar seu prato com qualidade e variedade. Recomendo a todos!

Gustavo Hulsmann

O Saporito é completo: tem massa com os ingredientes que eu escolho, tem salada, tem grelhado e tem sobremesa. Tudo delicioso! Adoro!!!!

Samira Rigo

Eu amo o Saporito, amo cucina italiana. Nas vezes em que estive no Saporito sempre foram em datas especiais ou em momentos especiais para mim afinal boa comida combina com uma data ou um momento especial. Saporito amor sem fim..

Michelle Gomes de Oliveira